Função Pública: Número de reformados cairá 30% em Janeiro

O número de funcionários públicos que irá passar para a reforma em Janeiro de 2012 caiu 30,6% face ao mesmo mês deste ano, num total de 1.574, oito dos quais com salário acima de 5 mil euros.

Assim, segundo contas da agência Lusa com base nas listas da Caixa Geral de Aposentações (CGA) hoje divulgadas, no arranque do novo ano vão reformar-se menos 695 funcionários públicos do que em 2011 (menos 188 face a 2010), num total de 1.574 pessoas.  

Do total de funcionários públicos que vão passar a ser pensionistas este ano, oito vão auferir uma reforma superior a 5.000 euros, a maioria oriundos do Ministério da Saúde.

Este número fica muito abaixo do total de funcionários que em 2011 pediram a reforma em Janeiro e que tiveram direito às chamadas "pensões douradas" que ascendeu a 26 pessoas.

Uma das justificações para esta descida pode passar pelo facto de os funcionários públicos que reunissem condições para se aposentarem até ao final de 2010 poderem fazê-lo em 2011, sem que a remuneração considerada para calcular a reforma fosse afretada pelos cortes salariais previstos pelo Orçamento do Estado deste ano.

Em 2011, os salários dos funcionários públicos acima dos 1.500 euros tiveram um corte entre 3,5% e 10%.

Para 2012 está também previsto um conjunto de medidas penalizadoras para os funcionários públicos que se reformem nesse ano, especialmente no caso das pensões mais elevadas, o que poderá ser um factor dissuasor de pedidos de reforma antecipada.

Entre os serviços que mais perdem trabalhadores para a reforma em Janeiro do próximo ano, destaque para os do Ministério da Educação e Ciência (com 498 funcionários), Ministério da Saúde (280) e Ministério da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território (217). 

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/

publicado por adm às 17:48 | favorito