Valor médio das novas pensões da CGA aumenta em dezembro

Os funcionários públicos que se reformaram em dezembro de 2013 vão receber uma pensão média de 1696,8 euros, sendo este o valor mais alto dos últimos dois anos. A saída de funções por parte de trabalhadores mais qualificados e o facto de a CGA dar prioridade aos pedidos de reforma não antecipada ajudam a explicar esta subida.

O valor médio das pensões atribuídas em dezembro está cerca de 9% acima das que se iniciaram um mês antes. Na comparação homóloga, a subida ascende a 31,9%, tendo por referência os 1286,4 euros médios atribuídos às pessoas que se reformaram no último mês de 2012.

Os dados publicados no Boletim da execução orçamental mostram que os 1696,8 euros registados em dezembro último correspondem ao valor mais alto dos últimos dois anos. A mesma informação não permite efetuar comparações para além de 2012 porque os valores anteriormente publicados incluíam as pensões de reforma e de sobrevivência (sempre mais baixas).

O elevado número de pedidos de aposentação que chegaram à CGA no final de 2012 fez com que muitos tivessem transitado para 2013 e também que fosse dada prioridade na resposta aqueles em que o requerente cumpre já os requisitos para aceder à reforma sem antecipação (e por isso sem penalizações).

Este facto terá contribuído para a subida do valor médio das novas pensões nesta reta final do ano. Além disto, os pedidos entrados até 31 de dezembro de 2012 estão salvaguardados das mudanças no estatuto da aposentação entretanto aprovadas, sendo que uma delas prevê que se apliquem aos novos reformados as regras em vigor no momento do deferimento do pedido e não quando este dada entrada nos serviços.

Em 2014, a maior parte destes reformados irá estar sujeito á Contribuição Extraordinária de Solidariedade, já que esta taxa aplica-se a todas as reformas de valor superior a mil euros mensais.

 

fonte:http://www.dinheirovivo.pt/Ec

publicado por adm às 18:12 | comentar | favorito