01
Dez 12

50 mil portugueses que trabalharam em França não reclamam reformas a que têm direito -- PS Paris

Pelo menos 50 mil reformados portugueses que trabalharam em França ainda não reclamaram reformas a que têm direito, ou por ignorância, ou porque foram mal informados, alertou hoje Gracinda Maranhão, da delegação em França do PS português.

Na sessão de conclusões da iniciativa "Autorretrato da Comunidade Portuguesa - Paris 2012", promovida pela secção do Partido Socialista português na capital francesa, Gracinda Maranhão, relatora do grupo de trabalho sobre reformados e terceira idade, considerou que é preciso que se volte a fazer uma listagem dos portugueses na idade da reforma que descontaram em França, e que se ponha em marcha uma campanha de informação para ajudar a Segurança Social portuguesa a informar os emigrantes que regressaram a Portugal dos seus direitos.

Em 2008, num trabalho feito pela Caixa Nacional Francesa de Seguro de Velhice (CNAV) em parceria com a Santa Casa da Misericórdia, conseguiu perceber-se que havia quase 60 mil portugueses reformados que não usufruíam do seu direito a uma pensão francesa pelos descontos que tinham feito, e, posteriormente, fazer com que 28 mil regularizassem a sua situação.

fonte:http://www.destak.pt/a

publicado por adm às 20:23 | comentar | ver comentários (1) | favorito
tags:
13
Jun 12

Alemanha critica descida da idade da reforma em França

Ministro das Finanças alemão diz que medida levada a cabo por François Hollande vai contra o que tem sido feito na Europa.

"Temos adaptado na Europa os nossos sistemas de Segurança Social à evolução demográfica. Os nossos países estão a envelhecer. Mas a decisão do presidente Hollande, de baixar a idade da reforma, vai contra esse sentido", disse Wolfgang Schaeuble durante uma entrevista a um diário italiano, citada na agência Reuters.

O presidente francês decidiu no início do mês restabelecer a reforma aos 60 anos no país, em vez dos 62 anos que estavam em vigor, para os trabalhadores com 41 anos de descontos. Foi uma das promessas eleitorais de Hollande, que derrotou Sarkozy nas presidenciais.

Durante a mesma entrevista, Schaeuble mostrou-se confiante no caminho seguido tanto por Espanha como por Itália. "Se Itália continuar a percorrer o caminho de Monti não haverá risco" de necessitar de um resgate, disse o ministro alemão ao La Stampa. "Espanha está também no caminho certo e não precisa de um resgate. Tem um problema específico no sector bancário e estou certo que será resolvido", acrescentou.

fonte:http://economico.sapo.pt

publicado por adm às 23:52 | comentar | favorito
tags:
06
Jun 12

França baixa idade mínima da reforma para 60 anos

O novo Governo francês aprovou esta quarta-feira o regresso da idade da reforma para os 60 anos, para trabalhadores com pelo menos 41 anos de serviço. A mudança faz baixar em dois anos a idade mínima da reforma em França. 

O anúncio foi feiro pela ministra dos Assuntos Sociais após o conselho de ministros, avança a AFP.

A reforma aos 60 vai abranger 110 mil pessoas em 2013, com um custo estimado de 1,1 mil milhões de euros nesse ano e de até três mil milhões em 2017, ano em que termina o mandato do presidente, François Hollande, indicou a ministra Marisol Touraine.

Os trabalhadores abrangidos serão aqueles que começaram a trabalhar aos 18 e 19 anos e tenham descontado sempre para a segurança social.

Segundo a ministra, a decisão do governo é «uma medida de justiça para aqueles que foram mais duramente penalizados com a reforma de 2010», que elevou a idade de reforma em França para aos 62 anos.

A nova medida prevê que as mulheres trabalhadoras possam incluir dois trimestres por maternidade no cálculo da reforma e que os trabalhadores que tenham estado desempregados também possam acrescentar dois trimestres aos anos de descontos.

Touraine disse que a medida vai entrar em vigor em novembro.

A reforma das pensões de 2010, do governo conservador de Nicolas Sarkozy, elevou a idade da reforma dos 60 para os 62 para os trabalhadores com 41 anos de descontos e dos 65 para os 67 para os restantes.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 23:06 | comentar | favorito
tags:
23
Mai 12

Idade da reforma vai baixar para 60 anos em França

O Governo francês deverá aprovar, «dentro de três semanas», o decreto que reduz a idade da reforma em França dos 62 para os 60 anos para os trabalhadores com 41 anos de descontos, anunciou esta quarta-feira o primeiro-ministro.

Em declarações à rádio francesa RTL, Jean-Marc Ayrault anunciou ainda uma «grande conferência social, antes de 14 de julho», com sindicatos e patrões, para discutir as reformas que o Governo pretende desenvolver nas áreas de emprego, formação, salários, condições de trabalho e reformas, cita a Lusa.

O decreto a ser aprovado vai instaurar para os trabalhadores que iniciaram atividade profissional aos 18 ou 19 anos o direito de se reformarem aos 60 anos, sem penalizações, se tiverem 41 anos de descontos.

O primeiro-ministro socialista pretende que a medida seja tomada «dentro de três semanas», entre as duas voltas das eleições legislativas, agendadas para 10 de 17 de junho, e estimou que esta medida deverá afetar cerca de 100 mil pessoas.

Jean-Marc Ayrault afirmou que está em causa «corrigir e eliminar uma injustiça», e também respeitar um compromisso assumido por Hollande.

O aumento da idade da aposentação dos 60 para os 62 anos foi uma das mais polémicas reformas do ex-Presidente Nicolas Sarkozy. O regresso da aposentação aos 60 anos para franceses que começaram a trabalhar cedo foi uma promessa de campanha de François Hollande, eleito chefe de Estado a 6 de maio.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 22:24 | comentar | favorito
tags: