O retrato das pensões da função pública

A Renascença faz a análise ao ponto da situação do último ano completo - 2012. Metade das pensões é inferior a mil euros.

Um total de 462.446 pensões de aposentação e reforma de ex-funcionários públicos estavam a pagamento pela Caixa Geral de Aposentações (CGA) no final do ano passado. Muitas delas devem agora sofrer cortes.
De acordo com um relatório da CGA, metade das 462 mil prestações era inferior a mil euros mensais em Dezembro de 2012. Por outro lado, cerca de 5.550 aposentados (pouco mais de 1% do total) auferiam mais de quatro mil euros mensais.
A CGA, que apresenta 12 escalões nos dados que divulgou, indica que o intervalo com mais pensões (80.282) é o que vai de 1.000, 01 euros a 1.500 euros. Este escalão representa 17,4% das prestações a pagamento e nenhum destes ex-funcionários públicos vai escapar aos cortes que o Governo quer agora implementar nas pensões acima de 600 euros.
Tendo por base os dados da CGA relativos a Dezembro de 2012, o segundo escalão com mais reformas é o que vai de 500,01 euros até 750 euros, com um total de 70.864 prestações (15,3%). Parte destas prestações vai sofrer uma subtracção, caso se confirmem as intenções do Executivo de Passos Coelho
DISTRIBUIÇÃO POR ESCALÕES DAS PENSÕES PAGAS NO FINAL DE 2012
Até 237,7 euros: 27.457 pensões (5,9%)
De 237,7 euros até 250 euros: 30.453 pensões (6,6%)
De 250,01 euros até 500 euros: 39.142 pensões (8,5%)
De 500,01 euros até 750 euros: 70.864 pensões (15,3%)
De 750,01 euros até 1.000 euros: 61.354 pensões (13,3%)
De 1.000, 01 euros a 1.500 euros: 80.282 pensões (17,4%)
De 1.500,01 euros a 2.000 euros: 45.794 pensões (9,9%)
De 2.000,01 euros a 2.500: 53.600 pensões (11,6%)
De 2.500,01 euros a 3.000: 37.358 pensões (8,1%)
De 3.000, 01 euros a 4.000: 10.586 pensões (2,3%)
De 4.000, 01 euros a 5.000: 3.859 pensões (0,8%)
Superior a 5.000,01 euros: 1.697 pensões (0,4%)
FONTE: CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES
publicado por adm às 22:58 | comentar | favorito