Corte nas pensões vai atingir 27 mil

Os montantes das prestações com reduções serão anunciados hoje em Conselho de Ministros.

Pouco mais de 27 mil pensionistas, três por cento dos cerca de 900 mil beneficiários de pensões de sobrevivência da Segurança Social e da Caixa Geral de Aposentações (CGA), poderão sofrer cortes no próximo ano, com aplicação da condição de recursos (um conjunto de condições que o agregado familiar deve reunir para usufruir da prestação social). Esta foi, pelo menos, a percentagem que esteve em análise pelo Governo, de acordo com fonte governamental.

O valor exato será anunciado hoje pelo Governo no decurso da reunião do Conselho de Ministros extraordinário, marcado para aprovação do Orçamento de Estado para 2014.

Tendo em conta que o Governo tenciona, conforme anunciou, poupar cem milhões de euros por ano nestas pensões, isso significa que vai ter de retirar em média 3700 euros por ano a cada um desses 27 mil beneficiários. Tratando-se de uma média, tal significa que em Portugal existem muitas pensões ‘douradas' mesmo sendo de sobrevivência.

Note-se que o valor mínimo das pensões de sobrevivência na Segurança Social é 154,1 euros por mês e na Caixa Geral de Aposentações 120 euros por mês.

O Estado gasta por ano com estas pensões 2700 milhões de euros, pelo que, segundo disse anteontem à noite o porta-voz do CDS no final do Conselho Nacional, "o Estado para o ano, em pensões de sobrevivência pagará 27 vezes mais do que aquilo que vai poupar". O Governo deve esclarecer hoje a partir de que valor se aplicarão os cortes. Ontem, no seu habitual comentário na SIC o ex-líder do PSD, Marques Mendes, disse que os cortes" não iam ser feitos abaixo dos 1600/1700 euros".

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/


publicado por adm às 11:36 | comentar | favorito