Associação de Pensionistas e Reformados pede reunião a Cavaco

Em causa está a nova taxa sobre as pensões aprovada em conselho de ministros. Presidente da associação critica mudança de discurso de Paulo Portas.

A Associação de Pensionistas e Reformados vai pedir audiência ao Presidente da República e ao Provedor de Justiça para contestar a nova taxa sobre as pensões, aprovada no último conselho de ministros. A presidente da APRE não se conforma com o eventual recuo do CDS nesta matéria.

“Não há nenhum reformado que suporte uma situação como estas, em que [Paulo Portas] vêm um dia dizer uma coisa e noutro dia outra”, lamenta Maria do Rosário Gama, à saída de um encontro com a direcção socialista.

Segundo a presidente da APRE, quando Portas “falou na questão da linha vermelha, as pessoas pensaram que esta taxa de 3,5%, a chamada taxa de sustentabilidade, não iria para a frente”.

Ora, critica, “bastou uma semana para dizer ‘afinal, excepcionalmente, vamos aceitar’ e isto é uma situação que perturba muito as pessoas”.

Pelo lado do PS, Miguel Laranjeiro, secretário nacional do Partido Socialista, desafia Passos Coelho e Paulo Portas a explicarem de uma vez por todas a posição do Governo. “Foi visível o que foi referido há uma semana e aquilo que foi anunciado uma semana depois. Por isso é que exigimos, hoje mesmo, que seja dito ao país com clareza, aquilo que está em cima da mesa”, sublinhou Laranjeiro.

Cavaco Silva convocou o Conselho de Estado para a próxima segunda-feira com o objectivo de ouvir a opinião dos conselheiros sobre as perspectivas da economia portuguesa no ‘pós-troika’.

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 23:02 | comentar | favorito