Corrida às reformas na Função Pública abranda

Em Fevereiro vão reformar-se 1.615 funcionários públicos, uma quebra significativa face aos 2.111 que se aposentaram no período homólogo.

De acordo com as contas feitas pelo Económico à lista de aposentados da Caixa Geral de Aposentações de Fevereiro, publicada hoje em Diário da República, no próximo mês vão reformar-se mais 1.615 funcionários públicos, contra 2.111 registados em Fevereiro de 2012 e menos do que os 1.692 que se reformaram este mês de Janeiro.

Esta lista não deverá reflectir a corrida às reformas por causa da entrada em vigor das novas regras, nomeadamente a idade da reforma exigida passa a ser de 65 anos, igual à do regime geral da Segurança Social.

O Ministério da Educação é o que vai perder mais funcionários para a reforma em Fevereiro - são 298 novos pensionistas que saem do Ministério tutelado por Nuno Crato. Ainda assim são menos de metade do que os registados em Janeiro (698 novos pensionistas). Na Saúde são 255 funcionários que vão para a reforma em Fevereiro.

A lista permite ainda verificar que em Fevereiro, do total de novos reformados do Estado, há mais de 20 que vão receber uma pensão superior a 4 mil euros, a maioria nos Ministérios da Saúde e Educação.

Inicialmente estava previsto que a idade de aposentação na administração pública iria aumentando de forma a que em 2015 todos se reformassem aos 65 anos de idade. Mas o actual Governo decidiu antecipar a convergência para 2013, ou seja, a partir deste mês de Janeiro, a idade exigida para a reforma passou já a ser os 65 anos.

 fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 20:11 | comentar | favorito