Número de reformas do Estado aumenta 7,5%

 

Em Janeiro estarão reformados mais 1.692 funcionários públicos, um aumento de 7,5% face ao mês homólogo deste ano.

Segundo a contagem feita pelo Económico à lista de aposentados da Caixa Geral de Aposentações referente a Janeiro e publicada hoje em Diário da República, no primeiro mês do próximo ano estarão reformados mais 1.692 funcionários públicos, contra 1.574 no mesmo mês deste ano. Face ao mês anterior, o aumento é de quase 80%, já que a lista de Dezembro contabiliza 944 novos reformados do Estado.

O Ministério da Educação é o que vai perder mais funcionários para a reforma em Janeiro, com um total de 698 novos pensionistas, mais 40% face ao mês homólogo.

Recorde-se que é esperada até final do ano uma corrida à aposentação na administração pública, já que a partir de Janeiro a idade da reforma exigida passa a ser de 65 anos, igual à do regime geral da Segurança Social. A aposentação é a via primordial do Governo para reduzir em 2% ao ano (meta acordada com a troika) o número de trabalhadores.

Essa corrida foi já evidente no mês de Novembro com a entrada de cerca de seis mil pedidos de aposentação no Estado.

A lista permite ainda verificar que em Janeiro, do total de novos reformados do Estado, há 20 que vão receber uma pensão superior a 4 mil euros. Destas pensões, 12 pertencem ao Ministério da Saúde (chefes de serviço de vários hospitais e assistentes graduados), quatro ao Ministério da Defesa (tenentes, major e coronéis) e três à Educação (professores universitários).

Neste grupo está ainda, integrada no Ministério da Justiça, a pensão correspondente à reforma do ex-procurador-geral da República, Pinto Monteiro que, tal como o Económico avançou terá uma reforma de 5.516 euros brutos.

 fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 23:22 | comentar | favorito