Cortes nas pensões atingem PPR e fundos privados

Os complementos de reforma de natureza privada também vão sofrer cortes entre 3,5% e 10%.

Os pensionistas com fundos de pensões privados ou cooperativos bem como os que subscreveram Planos de Poupança Reforma (PPR) não vão escapar aos cortes nas pensões acima de 1.350 euros brutos, segundo revela a proposta do Orçamento do Estado para 2013 (OE/13).

Ou seja, um reformado, da Segurança Social ou da Caixa Geral de Aposentações (CGA), que, no próximo ano, esteja a receber um complemento de reforma privado, feito por si ou pela sua empresa quando no activo, também vai sofrer as reduções previstas no OE/13, entre 3,5% e 10%. O corte será efectuado tendo em conta a soma "de todas as prestações da mesma natureza e percebidas pelo mesmo titular".

O corte será de 3,5 % sobre a totalidade das pensões de valor mensal entre 1.350 euros e os 1.800 euros. Acima desse valor e até 3.750 euros será aplicada uma redução progressiva entre 3,5% e 10%. Para quem soma um valor superior a 3.750 euros terá um corte de 10% mais outro de 15% sobre o excedente até aos 5.030 euros. Acima deste valor será ainda aplicada uma taxa de 40% até aos 7.545 euros.

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 08:23 | comentar | favorito